palestra linguagem

palestra linguagem

segunda-feira, 11 de abril de 2011

CLARO ENIGMA : CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

Trata-se de um excelente livro de poesias, mas há certa dificuldade de interpretação do leitor pouco iniciado nos caminhos da poética moderna, ao mesmo tempo que exige certa compreensão da estética clássicas. Não são poucas as comparações de Drummond com a poesia classista de Camões e da lírica de Fernando pessoa, os dois mais importantes expoentes das letras lusitanas. Destaca-se pois a capacidade do poeta restaurar certos elementos da arte clássica sem perder o foco na modernidade, ou seja, seu conteúdo mantêm-se em sintonia com os dramas existenciais contemporâneo. sua visão realista e pessimista vem a tona como a afirmação de que a velhice está por chegar e os dias de fúria e utopia revolucionárias dão lugar a uma melancolia própria daqueles que sabiam que poderiam transformar o mundo, mas não conseguiram nem mudar suas próprias vidas.

29 comentários:

  1. Para Machado a narrativa se assemelha a um jogo. Essa revelação ele a faz explicitamente em todo um capítulo de Esaú e Jacó, onde a história dos gêmeos é suspensa e ele confessa qual seria a epígrafe de sua obra;

    Presente na disputa os pares de opostos: rei e dama; branca e preta; Deus e o Diabo; pessoa e pessoa. E não se sabe quem será o vencedor, "umas e outras podem ganhar a partida, e assim vai o mundo". E assim vai o mundo. O lúdico está presente em toda a trama, explicitamente.


    Machado, como se viu, afasta-se do ideológico e usa o mítico e o histórico apenas aspectualmente, a estrutura mesma da narrativa repousa sobre seus referentes internos. Na busca da "outra coisa", o que encontramos foi um mundo a parte, com suas próprias leis e com seu próprio tempo. A realidade cotidiana é apenas pano de fundo para o jogo da escrita. Jogo que o leitor é convidado a participar, "há proveito em irem as pessoas de minha história colaborando nela, ajudando os autor, por uma lei de solidariedade, espécie de troca de serviços, entre o enxadrista e seus trabalhos". Jogo em que a narrativa em si mesma não é o mais importante,
    Enfim, os modelos de duplicidade, alternância e integração, foram encontrados nos níveis da narração, dos personagens e da linguagem, em Esaú e Jacó.

    (obs: gostei do livro, por: Joyce Pereira ''2°D'' Bom Conselho )

    ResponderExcluir
  2. Ele traz novamente a poesia clássica, com o soneto, iniciando com uma reflexão sobre o mundo com "contemplação no banco", trazendo também seu romantismo com "amar"; em uma parte do livro ele retrata sua Minas Gerais trazendo histórias de Ouro Preto, e encerra o livro com poesias que tratam do sentido da vida, descrevendo as contradições da nossa alma ao mesmo tempo tratando da liberdade. Ele traz em suas poesias a melancolia e o desencanto com a vida que se encaminha em direção à morte, se afastando do estilo livre e coloquial dos modernistas.

    Raniere Dener - 3º"B"

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Claro Enigma é uma obra clássica. Em dois sentidos, primeiro por significar um dos pontos mais altos da obra de um dos maiores poetas da língua portuguesa. Segundo, é um livro onde Drummond retorna as formas mais clássicas da poesia, como o soneto, após um início de carreira literária ligada ao movimento modernista. O livro é uma verdadeira viagem sentimental. Profundamente inspirado em uma visão existencialista.

    (excelente livro, ass.: José Rodrigo 3°"D" CBC)

    ResponderExcluir
  5. Colégio Bom Conselho
    Aluna: Maria Mayara de J. Oliveira
    3º Ano 'C'

    Obs: Eu esta presente mas não deu tempo.

    O livro é uma verdadeira viagem sentimental. Profundamente inspirado em uma visão existencialista, que desenvolve-se em seis partes temáticas do livro. Na primeira parte do livro o eu poético reflete sobre o mundo, a condição humana e sua própria vida sentimental. Nesse trecho destacam-se o reflexivo “Contemplação no banco” que possui forte carga dramática e o labiríntico “Sonho de um sonho”, onde o leitor é levado a se interrogar sobre o limite (ou falta dele) entre a realidade e a ilusão. Na segunda parte, Drummond, mostra a beleza incomparável de seu romantismo contido, nunca se deixando pegar por lugares comuns da poesia romântica, as poesias que se destacam ai é “Amar” e “Canção para álbum de moça”. Drummond compõe odes românticas sóbrias, simples, com um clima de sinceridade acanhada que fazem delas tão profundas. Na terceira parte, rememorações autobiográficas, se destaca o soneto “O Chamado” sobre a inspiração e a sina de um homem que aderiu a poesia como modo de vida. Na quarta parte o tema é seu estado natal Minas Gerais, descrito de maneira belíssima Drummond capita o espírito da antiga Minas, descrevendo o ritmo e passar dos homens nas ladeiras histórias de cidades como Ouro Preto. “Evocação Mariana” e “Morte das casas de Ouro Preto”, são as poesias que se destacam. Quinta parte, novas rememorações autobiográficas, desta vez mais direta. Encontra-se ai a famosa poesia “A mesa” onde Drummond descreve um encontro de família. Na sexta e última parte composta por apenas duas poesias “A máquina do Mundo” e “Relógio do Rosário”. O autor encerra um livro com duas poesias que tocam ao sentido de nossa existência no mundo, descrevendo e desvendando as contradições da nossa alma presa em um modo de vida mecanizado, automático e ao mesmo tempo assediada pela escolha da liberdade, do encontro do sentido profundo da existência.

    ResponderExcluir
  6. Correção da Observação:

    ' Eu estava presente '

    ResponderExcluir
  7. Colégio Bom conselho.
    Aluno: David Marques
    3º C

    Publicado em 1951, Claro Enigma marca uma fase da poesia de Carlos Drummond marcada por um transcendentalismo de característica místico-esotérica. Desdobramento dos ventos espiritualistas que marcaram a produção poética do pós-guerra. Nesse desdobramento o pessimismo e o sentimento apocalíptico em relação aos destinos da civilização - marca da fase espiritualista - são transformados num amalgama de característica histórico-profética com fortes nuanças da literatura portuguesa.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Claro Enigma é considerado uma obra clássica. Em dois sentidos, primeiro por significar um dos pontos mais altos da obra de um dos maiores poetas da língua portuguesa. Segundo, é um livro onde Drummond retorna as formas mais clássicas da poesia, como o soneto, após um início de carreira literária ligada ao movimento modernista. O livro é uma mesclagem de vários sentimentos.
    É importante ressaltar que a leitura deste livro é de suma importância pois, é muito cobrada em concursos de vestibular.

    Colégio Bom Conselho.
    Aluna : Bárbara Fernanda Santos Alcântara.
    3º 'A'

    ResponderExcluir
  10. Claro Enigma

    O livro Claro Enigma de Carlos Drummond de Andrade nos faz refletir sobre diversos aspectos da complexidade das nossas vidas. Drummond por meio de um mundo subjetivo mostra-nos com a nossa vida pode simples em determinado momento e complexa em outro, e quando tentamos desvendar os misterios que a compõe, acabamos nos deparando com mais situações de conflito. O livro é composto por seis partes onde o autor nos leva à um mundo sensível e inevitável que associa diversos fatores sobre seu modo de refletir sovre a vida.

    Colégio Bom Conselho
    Carlos George Ventura de Macedo.
    3ºC

    ResponderExcluir
  11. 'Claro Enigma' mostra toda a beleza da poesia de Carlos Drummond de Andrade, que às vezes pode parecer individualista, ele exibe em grande estilo, neste livro, a sua eterna juventude e atualidade social, captando em profundidade tanto os segredos do coração humano como as grandes preocupações do mundo moderno. E mesmo abordando grandes temas, sua poesia é sempre clara e concisa, acessível. Sem nada de formalismo. 'Claro Enigma' nos mostra porque Drummond é um poeta atemporal.

    CBC
    Alune : Larissa Cristina Lira Santos
    Série : 3º ano 'A'

    ResponderExcluir
  12. Colégio Bom Conselho
    Cristophy Felipe Nunes Bezerra Silva
    3ºC

    'Claro Enigma' mostra toda a beleza da poesia de Carlos Drummond de Andrade, que às vezes pode parecer individualista, ele exibe em grande estilo, neste livro, a sua eterna juventude e atualidade social, captando em profundidade tanto os segredos do coração humano como as grandes preocupações do mundo moderno. E mesmo abordando grandes temas, sua poesia é sempre clara e concisa, acessível. Sem nada de formalismo. 'Claro Enigma' nos mostra porque Drummond é um poeta atemporal.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Colégio Bom Conselho
    Aluna: Jayane Ellen de Oliveira Azevedo.
    Serie: 3ºano'C'
    Em Claro Enígma a proposta de Drummond parece ser a de escavar o real mediante um processo de interrogações e negações que a caba revelando o vazio à espreita do homem. Mostra também a beleza da poesia de Carlos Drummond de Andrade, que às vezes pode parecer individualista, ele exibe em grande estilo, neste livro, a sua eterna juventude e atualidade social, captando em profundidade tanto os segredos do coração humano como as grandes preocupações do mundo moderno. E mesmo abordando grandes temas, sua poesia é sempre clara e concisa, acessível. Sem nada de formalismo. 'Claro Enigma' nos mostra porque Drummond é um poeta atemporal. Carlos Drummond de Andrade é o maior poeta brasileiro deste século e um dos maiores de todos os tempos em língua portuguesa.

    ResponderExcluir
  15. Em claro enigma o poeta busca o real, através de interrogações e negações que revelam o vazio, o nada e o desencanto que sempre acompanham o homem. Da poesia metafísica de Claro Enigma, desse período, Drummond passa à poesia objectual de Lição de Coisas que, ao enfatizar a linguagem nominal e os aspectos visuais e sonoros, valoriza objetos e coisas, violando e desintegrando a palavra.

    Fernanda Pereira de Macedo
    3º"A"

    ResponderExcluir
  16. Em Claro enigma existe uma relção que exagera em uma dimensão filosófico existencial, de constituição depurável, arquitetado sob a administração do inegável rigor poético, que, numa linguagem reveladora da mais alta realização estética, conjuga pensamento e emoção criativa.
    No livro há uma reconciliação com o passado, e a memória familiar é a guia.
    As páginas de 'Claro enigma' de Carlos Drummond de Andrade revela toda a beleza da poesia expressa pelo autor, que aexibe sua eterna juventude e atualidade social, captando em profundidade tanto os segredos do coração humano como as grandes preocupações do mundo moderno.

    Colégio Bom conselho
    Mayara Camila Santos Silva
    3º Ano "A"

    ResponderExcluir
  17. Profundamente inspirado em uma visão existencialista, que desenvolve-se em seis partes temáticas do livro.
    O autor encerra um livro com duas poesias que tocam ao sentido de nossa existência no mundo, descrevendo e desvendando as contradições da nossa alma presa em um modo de vida mecanizado, automático e ao mesmo tempo assediada pela escolha da liberdade, do encontro do sentido profundo da existência.

    Colegio Bom Conselho
    Felipe Alves Pereira
    3º"C"

    ResponderExcluir
  18. o senhor mandou fazer uma pergunta e responder para as pessoas q não deu tempo de responder na sala.

    6- escolha um poema no qual se expresse clara mente a visão sobre a vida e o tempo em drummond.explique essa temporalidade?

    R:a verdade chegou-se a discutir qual a metade mais bela nenhuma das duas era totalmente bela e caricia aposta.cada um optou comforme seu capricho sua ilusão sua miupia.seus versas manifestam uma vontade ardente de ver e fazer uma forma de conhecimento a um só tempo pessoal e altamente artistico.


    aluno:
    Paulo Mattheus Romão dos Santos
    3ºano"C"

    ResponderExcluir
  19. comentario do livro Claro Enigma

    Claro Enigma é uma obra clássica. Em dois sentidos, primeiro por significar um dos pontos mais altos da obra de um dos maiores poetas da língua portuguesa. Segundo, é um livro onde Drummond retorna as formas mais clássicas da poesia, como o soneto, após um início de carreira literária ligada ao movimento modernista. O livro é uma verdadeira viagem sentimental. Profundamente inspirado em uma visão existencialista, que desenvolve-se em seis partes temáticas do livro. Na primeira parte do livro o eu poético reflete sobre o mundo, a condição humana e sua própria vida sentimental.

    aluno:
    Paulo Mattheus Romão dos Santos
    3ºano"C"

    ResponderExcluir
  20. Do ponto de vista formal, Claro Enigma afasta-se do estilo livre e coloquial dos modernistas; divide-se em seis partes: Entre Lobo e Cão; Notícias Amorosas; O Menino e os Homens; Selo de Minas; Os Lábios Cerrados; A Máquina do Mundo. Aqui o poeta se mostra mais atento à métrica e à forma dos versos, atitude tomada pela crítica da época como um retrocesso. Mas logo comprovou-se que Drummond tinha plena consciência dos riscos de alienação existentes na arte pela arte. A releitura de formas antigas fortificou seus versos.

    Entre os poemas que compõem o livro, A Máquina do Mundo é considerado por muitos o maior da literatura brasileira. O título faz alusão ao trecho de Os Lusíadas em que a Vasco da Gama é revelado o funcionamento da máquina do mundo, após o navegador ter conquistado o caminho para as Índias.

    CBC
    Aluna: Márcia Carolline Silva Vieira Nº:29
    3º Ano "A"

    ResponderExcluir
  21. Obra clássica. Em dois sentidos, primeiro por significar um dos pontos mais altos da obra de um dos maiores poetas da língua portuguesa. Segundo, é um livro onde Drummond retorna as formas mais clássicas da poesia, como o soneto, após um início de carreira literária ligada ao movimento modernista. O livro é uma verdadeira viagem sentimental. Profundamente inspirado em uma visão existencialista, que desenvolve-se em seis partes temáticas do livro.

    CBC
    Aluna: Lays Batista Nº:24
    3º Ano "A"

    ResponderExcluir
  22. O livro é uma verdadeira viagem sentimental. Profundamente inspirado em uma visão existencialista, que desenvolve-se em seis partes temáticas do livro. Na primeira parte do livro o eu poético reflete sobre o mundo, a condição humana e sua própria vida sentimental. Nesse trecho destacam-se o reflexivo “Contemplação no banco” que possui forte carga dramática e o labiríntico “Sonho de um sonho”, onde o leitor é levado a se interrogar sobre o limite (ou falta dele) entre a realidade e a ilusão. Na segunda parte, Drummond, mostra a beleza incomparável de seu romantismo contido, nunca se deixando pegar por lugares comuns da poesia romântica, as poesias que se destacam ai é “Amar” e “Canção para álbum de moça”. Drummond compõe odes românticas sóbrias, simples, com um clima de sinceridade acanhada que fazem delas tão profundas.

    CBC
    Aluna:marianna belo de lima
    3º ano ¨A¨

    ResponderExcluir
  23. A obra Claro Enigma, de Carlos Drummond de Andrade, é marcada por um transcendentalismo de característica místico-esotérica. Ele exibe em grande estilo, neste livro, a sua eterna juventude e atualidade social, captando em profundidade tanto os segredos do coração humano como as grandes preocupações do mundo moderno. E mesmo abordando grandes temas, sua poesia é sempre clara e concisa, acessível. Sem nada de formalismo. 'Claro Enigma' nos mostra porque Drummond é um poeta atemporal.

    Glícia Kelly Melo da Rocha
    3° C
    Colágio Bom Conselho.

    ResponderExcluir
  24. Claro Enigma de Carlos Drummond de Andrade, ed. Record, pp.127. Obra clássica. Em dois sentidos, primeiro por significar um dos pontos mais altos da obra de um dos maiores poetas da língua portuguesa. Segundo, é um livro onde Drummond retorna as formas mais clássicas da poesia, como o soneto, após um início de carreira literária ligada ao movimento modernista. O livro é uma verdadeira viagem sentimental. Profundamente inspirado em uma visão existencialista, que desenvolve-se em seis partes temáticas do livro. Na primeira parte do livro o eu poético reflete sobre o mundo, a condição humana e sua própria vida sentimental. Nesse trecho destacam-se o reflexivo “Contemplação no banco” que possui forte carga dramática e o labiríntico “Sonho de um sonho”, onde o leitor é levado a se interrogar sobre o limite (ou falta dele) entre a realidade e a ilusão. Na segunda parte, Drummond, mostra a beleza incomparável de seu romantismo contido, nunca se deixando pegar por lugares comuns da poesia romântica, as poesias que se destacam ai é “Amar” e “Canção para álbum de moça”. Drummond compõe odes românticas sóbrias, simples, com um clima de sinceridade acanhada que fazem delas tão profundas. Na terceira parte, rememorações autobiográficas, se destaca o soneto “O Chamado” sobre a inspiração e a sina de um homem que aderiu a poesia como modo de vida. Na quarta parte o tema é seu estado natal Minas Gerais, descrito de maneira belíssima Drummond capita o espírito da antiga Minas, descrevendo o ritmo e passar dos homens nas ladeiras histórias de cidades como Ouro Preto. “Evocação Mariana” e “Morte das casas de Ouro Preto”, são as poesias que se destacam. Quinta parte, novas rememorações autobiográficas, desta vez mais direta. Encontra-se ai a famosa poesia “A mesa” onde Drummond descreve um encontro de família. Na sexta e última parte composta por apenas duas poesias “A máquina do Mundo” e “Relógio do Rosário”. O autor encerra um livro com duas poesias que tocam ao sentido de nossa existência no mundo, descrevendo e desvendando as contradições da nossa alma presa em um modo de vida mecanizado, automático e ao mesmo tempo assediada pela escolha da liberdade, do encontro do sentido profundo da existência.

    Larissa Liberato de Oliveira
    3 "c"
    Colégio Bom Conselho

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Permanência

    Agora me lembra um antes me lembrava outro.
    Dia virá que nenhum será lembrado.
    Então no mesmo esquecimento se fundirão mais uma vez a carne unida e as bodas, cumprindo-se em si mesmas como ontem e sempre.

    Pois eterno é o amor que une e separa
    E eterno o fim (já começara antes de ser), o
    Somos eternos frágeis, nebulosos, tartamudas, frustrados: Eternos

    E o esquecimento ainda é memória e lagoas de sono selam em seu negrume o que amamos e fomos um dia, ou nunca fomos e, contudo arde em nós à maneira da chama que dorme nos paus de lenha jogados no galpão.



    -De todos esse foi o que eu mais gostei.

    Vale lembrar que: Drummond foi o primeiro grande poeta a se afirmar depois das estreias modernistas.

    ResponderExcluir
  27. CBC
    ISABELE 3B
    O comentário acima é MEU:*

    ResponderExcluir
  28. Em Claro Enigma Drummond retornou as formas mais clássicas da poesia, como o soneto. Como já foi dito anteriormente o livro é uma verdadeira viagem sentimental. É uma visão existencialista, que foi dividida e desenvolvida em seis partes.
    Onde primeiro reflete sobre o mundo e sua própria vida sentimental; em seguida mostra seu romantismo contido que de tão simples torna-se profundo; na terceira parte relembra sua autobriografia; na quarta ele destaca Minas Gerais, seu estado natal; quinta parte é mais direto quanto a sua autobriográfia; a sexta e última parte é composta por apenas duas poesias que tocam ao sentido de nossa existência no mundo.

    No aspecto formal Claro Enigma revela uma preocupação nunca antes demonstrada pelo poeta acerca dos aspectos versificatórios do poema com relação ao aproveitamento de ritmos e métricas de caráter clássico e parnasiano.



    Colégio Bom Conselho
    Aluna: Jacianne Pereira Silva Freire
    3°ano C

    ResponderExcluir
  29. Claro Enigma-O poeta Volta-se para seus mitos, Da razão ao inato Transcendentalismo.
    Apresenta Muitas propostas do Modernismo de 1922 Chegou a resgatar formar poéticas como o Soneto, O Terceto, A quadra e etc...
    O Contexto Mundial está marcado pela crise econômica de 1929 com a queda da Bolsa de Nova Iorque, II guerra Mundial e o interno pela revolução de 30.


    Gustavo Madeiro Tavares 3°D

    ResponderExcluir